Exportação

        

A Indústrias Artefama S/A, está Certificada como Operador Econômico Autorizado – OEA S modalidade segurança, através do certificado nº 219. Com orgulho e satisfação somos a primeira empresa moveleira do Brasil a possuir essa tão importante certificação. 

O programa Operador Econômico Autorizado é um programa de adesão voluntária, relacionado ao movimento de cargas internacionais com foco na segurança da cadeia logística, ou seja, no controle das mercadorias que entram e saem na fronteira  do País.

Benefícios da nossa Certificação:

- Parametrização imediata das declarações de exportação;
- Reduzido percentual de seleção para canais de conferência;
- Prioridade na conferência das declarações de exportação selecionadas;
- Dispensa da garantia no Trânsito Aduaneiro;
- Acesso prioritário do transportador OEA ao recinto aduaneiro.

Para alcançar essa conquista a Artefama não mediu esforços em busca da melhoria de seus procedimentos, afim de atender todos os critérios de segurança aplicados à cadeia logística e critérios de conformidade em relação às obrigações tributárias e aduaneiras, tudo isso com o foco na busca contínua da segurança física da cadeia logística. 

O Programa OEA  no Brasil, vem com a filosofia de outros programas já realizados em todo o mundo como o CTPAT nos Estados Unidos, AEO na Europa, PIP no Canadá entre outros, todos com o foco de segurança da cadeia logística. O Brasil esta sempre na busca de acordos de reconhecimento mútuo com outras Aduanas que possuam programas de OEA. Isso permite aos OEA brasileiros usufruirem de benefícios relacionados à agilização e previsibilidade das cargas nas Aduanas estrangeiras.

[Certificado OEA-S Artefama]

__________________________________________________________________________________________

História

A Artefama tem registro da sua primeira exportação em 1967, ainda quando produzia artefatos de madeira. Já na década de 80, teve um volume bem expressivo exportado para os EUA.

O Brasil entrou definitivamente no mercado moveleiro mundial no final da década de 90, alcançando o maior volume exportado em 2006, quando as exportações de móveis de madeira totalizaram US$ 971,593 milhões. Na época, Santa Catarina contribuiu com US$ 370,434 milhões, ou seja, 38%, liderando amplamente as exportações brasileiras de móveis. O Rio Grande do Sul, segundo colocado, representava 27%.

Desde então, a Artefama Móveis permanece como uma das empresas líderes em exportação de móveis no cenário nacional, sendo uma das empresas mais reconhecidas no mercado internacional, especialmente Europa e Estados Unidos, principais mercados consumidores.

Essa experiência, proporciona à Artefama um profundo domínio das tecnologias e do uso racional da madeira. A empresa incorporou à sua cultura estes princípios; a produção limpa, o tratamento de resíduos e reutilização de materiais.

Com isso, ganham os brasileiros, que têm hoje na Artefama uma empresa de referência no cenário internacional, e que mantém as mesmas boas práticas e qualidade nos produtos comercializados no mercado nacional.